Dieta enteral é segura

Avanços na ciência e tecnologia dos alimentos, na nutrição e na medicina estabeleceram a dieta enteral como um caminho padrão para restaurar ou preservar a saúde nutricional em pacientes críticos ou com doenças crônicas.1

Eventualmente, para alguns pais e filhos, há maiores desafios para se adaptarem à dieta enteral. Ao mesmo tempo em que é importante estar ciente dos possíveis problemas da dieta enteral, também é necessário lembrar que estes podem ser antecipados e prevenidos.2

Os profissionais de saúde irão ajudá-lo a aprender como prevenir e lidar com possíveis problemas da dieta enteral:

  • Cuidados com a sonda
  • Manutenção de seu equipamento
  • Otimização do plano de dieta enteral

PROBLEMAS COM A SONDA

Em algum momento, podem surgir problemas com a sonda do seu filho. A primeira vez que isso acontecer, você provavelmente ficará confuso. Com tempo e prática, você aprenderá como resolver a maioria dos problemas relacionados à dieta enteral.

Dentre eles devem ser citados:

  • Entupimento
  • Saída da sonda por algum motivo, como descuido ou movimentação brusca
  • Vazamentos
  • Desconforto durante alimentação
  • Infecção ou irritação da pele em volta da sonda
  • Mudança da cor dos tubos, decorrente do uso por tempo prolongado

Existem medidas simples de cuidado a longo prazo , para evitar que esses problemas aconteçam.

POSSÍVEIS EFEITOS ADVERSOS COM O USO DE DIETA ENTERAL

Ao iniciar a dieta enteral, seu filho poderá sofrer determinados efeitos adversos até que se adapte a esta rotina.

Devem ser citados:

  • Dor abdominal
  • Diarreia
  • Constipação
  • Gases ou dor nas costas
  • Gastrite
  • Sensação de empachamento

Tais efeitos adversos podem ser desagradáveis, mas sempre há maneiras de minimizar seu risco ao tomar medidas preventivas.

Leva tempo, mas você aprenderá como evitar possíveis problemas relacionados à dieta enteral e otimizar totalmente os benefícios para seu filho.

Referências:
1. Chernoff R. An overview of tube feeding: from ancient times to the future. Nutrition Clin Pract 2006;21:408–410.
2. Payne-James J (2001). Chapter 19: Complications of enteral nutrition. In: Payne-James J (ed). Artificial Nutrition Support in Clinical Practice, 2nd edition. Cambridge: Cambridge University Press, pp. 335-345.

Por favor confirme:
Que você é um profissional de saúde e está seguindo
a orientação apropriada em seu país.

O conteúdo desta área é destinado apenas para profissionais de saúde.
Sim, eu sou um
profissional de saúde
Não, não sou um profissional
de saúde (sair desta área)